Subscrever feed RollingStone
Tudo o que importa - Música, cultura e entretenimento
Atualizado: 2 horas 48 minutos atrás

Beatles: ouça trecho de demo inédita de “What Goes On”, que está à venda no eBay

qui, 28/09/2017 - 15:30

Uma rara e inédita demo de “What Goes On”, do Beatles, está sendo leiloada no eBay, em uma venda organizada pelo site Parlogram. A versão é de 1963 e antecede a faixa original, que é cantada por Ringo Starr e integra o disco Rubber Soul, de 1965.

No lugar do baterista, a gravação traz John Lennon, compositor da música, nos vocais, além de conter versos diferentes dos conhecidos. De acordo com um representante da casa de leilão, Lennon também toca violão e Paul McCartney faz vocais de apoio no refrão da demo.

O leilão termina no próximo domingo, 1. Até o momento em que a matéria foi escrita, o maior lance dado era de £ 7,4 mil. Ouça um trecho da canção abaixo.

Segundo um relato de Lennon contido no livro The Beatles Encyclopedia: Everything Fab Four, de Kenneth Womack, a música foi escrita nos primórdios da banda. “Aquele era um Lennon jovem, escrevendo antes do Beatles, quando nos chamávamos Quarrymen ou algo assim. E [a faixa] foi ressuscitada tempos depois, provavelmente com a ajuda do Paul, que queria dar uma música ao Ringo. E também para usar o material, já que eu nunca gostei de desperdiçar nada.”

Paul McCartney na bateria, George Harrison no baixo: as 10 melhores trocas de instrumentos dos Beatles

Mark Lewisohn afirmou nos livros The Complete Beatles Recording Sessions e The Complete Beatles Chronicles que o plano original do grupo era gravar a música em março de 1963. Mas o objetivo falhou e, antes do lançamento oficial em 1965, Ringo Starr passou a ser creditado como cocompositor — colaboração que foi descrita pelo baterista como “algo em torno de cinco palavras”, segundo o autor Steve Turner.

Em 2012, a demo havia sido vendida pela família de George Harrison para a casa de leilão Bonham por US$ 8,4 mil. Porém, de acordo com a lei britânica, a faixa se tornou de domínio público por não ter sido lançada após 50 anos de sua gravação.

Categorias: Notícias

Steven Tyler sofreu uma convulsão após show do Aerosmith em São Paulo, diz jornal

qui, 28/09/2017 - 14:27

Na última terça, 26, o Aerosmith anunciou o cancelamento dos quatro último shows da turnê pela América Latina. Devido a “problemas médicos inesperados” do vocalista Steven Tyler, a banda desmarcou apresentações em Curitiba, em Santiago, no Chile, em Rosário, na Argentina e em Monterrey, no México, que aconteceriam entre os dias 27 de setembro e 7 de outubro.

De acordo com informações do The Boston Globe publicadas nesta quinta, 28, fontes próximas ao grupo afirmaram que Tyler sofreu uma convulsão após o show do Aerosmith em São Paulo, no festival SP Trip, na última segunda, 25. O veículo afirma que a causa do problema ainda não foi confirmada. Nem o vocalista nem a banda se pronunciaram sobre o assunto.

Rock in Rio 2017: Aerosmith alia vigor a repertório conhecido em provável despedida

O comunicado que acompanhou o cancelamento das performances diz que os médicos de Tyler recomendaram que “ele não viaje ou faça shows no momento”. O músico pediu desculpas aos fãs pelo imprevisto e explicou a situação.

“Por ordens médicas, eu voei de volta para os Estados Unidos na noite de domingo após o show em São Paulo. Por favor, não se preocupem. Minha vida não corre perigo, mas preciso lidar com isso imediatamente, descansar um pouco e receber cuidados médicos, tudo para que eu possa me apresentar no futuro. Eu prometo que voltarei. Eu amo todos vocês.”

Categorias: Notícias

Stranger Things 2 terá “monstro da sombra” e cenas de ação “mais malucas”

qui, 28/09/2017 - 12:58

A espera pela estreia da segunda temporada de Stranger Things, em 27 de outubro, está recheada de questões, mistérios e, segundo o diretor da série, Shawn Levy, expectativas muito altas. “É definitivamente intimidador”, ele disse ao Entertainment Weekly. “O amor por esta série é muito feroz.”

Os criadores de Stranger Things, os irmãos Matt e Ross Duffer, esperam posicionar o retorno da série hit da Netflix como uma sequência, mais do que uma segunda temporada. “Quando nós começamos a falar disso como uma sequência, a Netflix estava tipo: ‘Não façam isso, porque sequência são conhecidas por serem ruins’”, disse Matt. “Eu fiquei tipo: ‘Sim, mas e O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, Aliens – O Resgate, Toy Story 2 e O Poderoso Chefão II?”.

Stranger Things: sete dúvidas e teorias que temos sobre a segunda temporada

A nova temporada conta com o retorno dos amados personagens principais do primeiro ano, incluindo Eleven (Millie Bobby Brown), Mike Wheeler (Finn Wolfhard), Dustin Henderson (Gaten Matarazzo), Lucas Sinclair (Caleb McLaughlin) e Will Byers (Noah Schnapps), além de Joyce Byers (Winona Ryder) e Jim Hopper (David Harbour).

Stranger Things 2 também traz alguns linhas de histórias diferentes em torno de algo chamado de “monstro da sombra”, um apelido dado à criatura gigante que o protagonista Will encontra em visões – do tipo de estresse pós-traumático – do Mundo Invertido (a maioria da primeira temporada foi dedicada à narrativa de encontrar o desaparecido Will e derrotar um demogorgon).

Ainda que a equipe de Stranger Things 2 não tenha revelado muitos detalhes sobre o próximo ano, o site norte-americano Entertainment Weekly informa que a segunda temporada tem novos personagens, como Bob (vivido por Sean Astin, de O Senhor dos Anéis e Os Goonies), um interesse romântico para Joyce (personagem de Winona) e também algumas sequências intensas de ação.

“Cada episódio é construído a partir do anterior”, disse Matt. “Isso fica muito mais maluco do que ficou na primeira temporada”. Ele continuou: “A boa notícia é que muitas das coisas que queríamos ver também parecem ser as coisas que o público queria ver. Tipo, nos apaixonamos por Gaten, e houve aspectos, como Barb, que já estávamos nos planejando para lidar. Parece que houve um alinhamento bacana entre o que queríamos ver e o que outras pessoas queriam ver.”

Categorias: Notícias

Hugh Hefner, fundador da Playboy, morre aos 91 anos

qui, 28/09/2017 - 11:25

Hugh Hefner, o fundador e primeiro editor da revista norte-americana Playboy – que levou a revolução sexual do pós-Guerra às mesas de escritório ao redor do mundo –, morreu de causas naturais na última quarta, 27. Ele tinha 91 anos de idade e a própria Playboy confirmou a morte do fundador.

“Meu pai viveu uma vida excepcional e causou muito impacto como pioneiro na cultura e na mídia e uma voz de liderança por trás de alguns dos mais significativos movimentos sociais e culturais do nosso tempo, advogando a favor da liberdade de expressão, dos direitos civis e a da liberdade sexual”, Cooper Hefner, um dos chefes da Playboy Enterprises e filho de Hugh, disse em comunicado.

Revista masculina mais importante de sua idade, a Playboy ajudou a levar a fotografia explícita, incorporada nas capas com mulheres peladas, ao mainstream. O logotipo icônico – um coelho com uma gravata borboleta – eventualmente ficaria gravado em clubes noturnos, uma gravadora de discos e uma série de TV.

Com o smoking jacket e o cachimbo característicos – também o pijama de seda que ele frequentemente usava para ir trabalhar –, Hefner se tornou a personificação de uma imagem e um estilo de vida sexualmente aventureiro e urbano, uma referência para gerações de homens ao redor do mundo.

Categorias: Notícias

Páginas