Subscrever feed RollingStone
Tudo o que importa - Música, cultura e entretenimento
Atualizado: 2 horas 48 minutos atrás

Filme sobre ataque ao Bataclan é adiado após repercussão negativa

sex, 29/12/2017 - 18:23

Um filme francês feito para a televisão que usaria o atentado terrorista ao clube noturno Bataclan, em Paris, como plano de fundo para contar um drama romântico foi adiado devido a protestos.

O canal aberto France 2 anunciou na última quinta-feira, 28, que o filme Ce Soir-Là (Aquela Noite) foi engavetado por tempo indeterminado após uma petição, criada em novembro, por Claire Peltier, companheira de uma das vítimas, através do site Change.org, arrecadar mais de 39 mil assinaturas contra a produção. A criadora da petição alega que a transmissão seria “muito dolorosa… em respeito aos que se foram e aos que foram feridos”. Ela ainda acrescenta: ”Estamos chocados que tal filme possa ser sequer lançado após um evento tão trágico.”

Após a repercussão negativa, a emissora encarregada do longa declarou que “o filme, que ainda está sendo editado, não foi visto por ninguém da administração do canal”. Acrescentaram ainda dizendo que “o France 2 decidiu adiar o projeto até que a produção tenha consultado amplamente os associados às vítimas.”

No atentado, que aconteceu no dia 13 de novembro de 2015, 89 pessoas morreram quando terroristas dispararam contra o público que assistia a um show do Eagles of Death Metal. O filme usaria a tragédia como ponto de partida para narrar uma história de amor ficcional entre uma francesa e um ex-membro do grupo Talibã, que iniciariam um relacionamento após resgatarem sobreviventes do ataque ao Bataclan.

No começo deste ano, o documentário Eagles Of Death Metal: Nos Amis), que conta a experiência da banda no Bataclan e a volta à Paris, estreou no canal HBO. Completando as homenagens, em novembro, também de 2017, o grupo fez um breve show fora do teatro onde ocorreu o atentado, marcando dois anos passados após a tragédia.

Categorias: Notícias

Em vídeo, Nando Reis esclarece a “tonalidade de azul” do tênis de Cássia Eller da música “All Star”

sex, 29/12/2017 - 16:50

No último domingo, 24, Nando Reis atingiu o marco de 100 mil inscritos no seu canal do YouTube. Para comemorar, o músico publicou um vídeo de agradecimento e aproveitou para publicar vídeos em que interage diretamente com o público, no melhor estilo youtuber, esclarecendo curiosidades relacionadas à música “All Star”.

Reis aproveitou repercussão de uma resposta que ele deu a uma fã, no domingo, 17, sobre o tom de azul do tênis All Star de Cássia Eller, citado por ele na canção. Ele havia conversado com a fã no chat do Facebook, afirmando que o tênis da finada cantora que ele menciona na poesia era um modelo azul claro e de cano baixo. Alguns internautas, contudo, contrariaram o próprio autor da música, afirmando que Cássia tinha um All Star azul escuro e de cano alto.

“A Cássia usava All Star – e o dela que eu gostava, achava a maior graça, era um azul claro e de cano baixo”, diz o ex-Titãs no vídeo. “Ela tinha outros, mas era a esse que eu me refiro, o que eu achava mais bonito”. Reis também conta a história por trás da música, uma das mais conhecidas do repertório dele, explicando a relação entre os tênis – dele e dela – e a amizade que os dois artistas desenvolveram.

O cantor ainda aproveita para mostrar para a câmera o outro All Star citado na faixa: o preto de cano alto que ele usava na época. E, depois, confirmando parcialmente o que os internautas haviam alegado, mostra um All Star azul escuro (apesar de desbotado) e de cano alto que pertencia a Cássia. A relíquia, presente da família da cantora, contudo, não se trata do calçado mencionado por Reis em “All Star”, mas sim outro All Star (coincidentemente, também azul) de Cássia Eller.

“O que eu falo na música é de uma coisa que me marcou – o que não significa que ela só usasse aquele tênis”, concluiu o cantor e compositor.

Assista ao vídeo abaixo.

Também como parte das comemorações da centena de inscritos no canal do YouTube – usado majoritariamente para as publicações de vídeos com registros de apresentações ao vivo –, Nando Reis ofereceu uma homenagem: os fãs podem votar entre as músicas “Hoje Mesmo”, “Eles Sabem”, “A Minha Gratidão É Uma Pessoa”, “Coração Vago” e “Como Se o Mar”, e a mais votada ganhará um vídeo com uma versão especial, com apenas voz e violão.

Nando Reis lançou no ano passado o álbum de inéditas Jardim Pomar, e desde então vem fazendo shows para promover as novas faixas.

Categorias: Notícias

Mesmo com discografia do Radiohead no Spotify, Thom Yorke volta a criticar a plataforma

sex, 29/12/2017 - 14:17

Thom Yorke, conhecido crítico das plataformas de streaming voltou a atacar publicamente o Spotify. O vocalista do Radiohead mencionou o serviço de streaming em suas redes sociais, endossando uma pergunta que Geoff Barrow, integrante do Portishead, publicou no Twitter, na última quarta, 27: “Ok, uma rápida pergunta para os músicos. Quantos de vocês receberam mais de 500 libras do @Spotify?”.

Yorke retuitou a pergunta e acrescentou: “Eu mostro a vocês, senhoras e senhores, os comentários abaixo”. As respostas citadas pelo músico inglês são de artistas que disponibilizam suas faixas na plataforma: o produtor de hip-hop Dan le Sac afirmou que recebeu 100 libras equivalentes a 20,000 reproduções; o DJ norte-americano Peanut Butter Wolf disse ter recebido “muito mais do que com reproduções no YouTube, mas muito menos do que com venda de discos” e a produtora, compositora e vocalista LoneLady comentou simplesmente “não”.

O Radiohead entrou na nossa lista de maneiras inusitadas de se lançar um disco

O primeiro comentário negativo de Yorke em relação ao Spotify – maior representante dos serviços de streaming no mundo – aconteceu em 2013, quando o compositor chamou a plataforma de “o último peido desesperado de um cadáver em decomposição”, além de acusá-la de não beneficiar devidamente os artistas, principalmente os menos conhecidos , apesar de ter lucros milionários. Na ocasião, ele aproveitou o momento para retirar do Spotify todo o seu catálogo solo.

Apesar das insatisfações e das diferenças de ideologia, em 2016, a discografia do Radiohead finalmente foi disponibilizada para streaming na plataforma. Mas isso não significou um tratado de paz entre as duas partes. O mais recente álbum do grupo, A Moon Shaped Pool, lançado em maio do ano passado, ficou disponível em outras plataformas durante alguns meses antes de finalmente ir para o catálogo do Spotify. Recentemente, inclusive, até mesmo os projetos solo de Yorke estão disponíveis.

Acompanhado por Flying Lotus, projeto do músico Steven Ellison, o Radiohead finalmente se apresentará novamente no Brasil, em 2018. A banda, que esteve no país pela última e única vez em 2009, tem dois shows marcados: dia 20 de abril no Rio de Janeiro, no Parque Olímpico, e 22 do mesmo mês em São Paulo, no Allianz Parque.

Veja abaixo o tuíte de Thom Yorke e as respostas.

i refer you, ladies and gentlemen, to the comments below .... without further comment ???????? https://t.co/rw3mNt9epG

— Thom Yorke (@thomyorke) December 28, 2017

Categorias: Notícias

Com mensagem de “feliz ano novo”, Black Mirror retorna à Netflix para 4ª temporada

sex, 29/12/2017 - 12:39

Uma das séries mais celebradas da Netflix atualmente, Black Mirror enfim chegou à quarta temporada. A produção retorna ao serviço de streaming nesta sexta, 29, com seis episódios inéditos, dando continuidade ao conceito futurista e distópico de ficção científica desenvolvidos pelo criador, Charlie Brooker.

Para marcar a chegada do quarto ano, Black Mirror divulgou um pequeno vídeo nas redes sociais, me que “saúda” os fãs com um “feliz ano novo”. O clipe traz imagens de episódios anteriores da série – alguns reconhecíveis em poucas cenas –, cenas inéditas e, também, mostra figuras importantes no cenário internacional, como Theresa May (primeira-ministra do Reino Unido), Vladimir Putin (presidente da Rússia) e Mark Zuckerberg (do Facebook).

[Entrevista] “A porcaria do mundo real estava alcançando a gente!”, brinca Charlie Brooker, criador de Black Mirror

Black Mirror é uma série antológica, ou seja, os episódios são conectados entre si apenas conceitualmente – não há ligação entre os enredos. Entre os protagonistas dos novos episódios estão Jesse Plemons, Rosemarie DeWitt, Jimmi Simpson, Cristin Milioti, Aldis Hodge, Maxine Peake, Andrea Riseborough, Letitia Wright e Michaela Coel. Já a lista de diretores inclui Toby Haynes, John Hillcoat, Colm McCarthy, Tim Van Patten e David Slade. Além deles, a atriz e cineasta Jodie Foster (O Silêncio dos Inocentes) dirige o primeiro episódio da nova leva, intitulado “Arkangel”.

“Dois mil e dezessete foi um ano incrível…”, entoa um voiceover no vídeo de “feliz ano novo” de Black Mirror. “[O ano foi] Tão conectado, tão progressivo… Só um jeito de dizer tchau para 2017”. Assista ao novo vídeo e também aos trailers já divulgados de Black Mirror abaixo. Os seis novos capítulos da série já estão na Netflix.


Categorias: Notícias

Para Bono, música atual ficou “muito ‘de menininha’”: “Hip-hop é o único lugar de raiva juvenil masculina”

qui, 28/12/2017 - 19:35

Em entrevista concedida à atual edição norte-americana da Rolling Stone, Bono fez declarações – um tanto polêmicas – sobre o atual estado da música. O vocalista do U2 disse que, no momento, a raiva juvenil masculina, tão presente e marcante no rock and roll, já não tem mais espaço, e que “o hip-hop é o único lugar” em que este sentimento se faz presente – algo ruim, para ele.

Bono seguiu falando que a produção musical no mundo de hoje em dia, no geral, está “muito ‘de menininha’”, usando a palavra inglesa girly, que traz um sentido de fragilidade e infantilidade feminina. O tom machista, inclusive, não passou despercebido pelos fãs e leitores, que prontamente criticaram a declarações na internet.

Resenha: U2 fala de mortalidade e esperança em Songs of Experience

O líder da banda irlandesa mencionou que a tal “raiva masculina” necessária estava presente em composições de bandas ícones do rock, citando Pearl Jam e The Who. Também na entrevista, dada a Jann Wenner, ele chegou a comentar que um de seus filhos acredita que “uma revolução no rock and roll revolution está prestes a chegar.”

Bono ainda contou que conhece músicas novas através dos filhos, mencionando especificamente a filha Eve, que “é ligada em hip-hop” – o que pode explicar os elogios recentes a Chance the Rapper e a “dupla parceria” com Kendrick Lamar. Só em 2017, o rapper de Compton, nos Estados Unidos, participou da faixa “Get Out of Your Own Way”, de Songs of Experience – disco mais recente do U2, lançado este mês – e o próprio U2 também foi convidado para a música “XXX”, do aclamado DAMN., lançado por Lamar em abril.

Abaixo, veja a capa da Rolling Stone EUA com Bono.

Categorias: Notícias

Solange cancela show no réveillon por problemas de saúde: “Venho enfrentando uma disautonomia”

qui, 28/12/2017 - 16:40

A cantora Solange cancelou o show que faria na véspera do ano novo, durante o festival Afropunk, em Joanesburgo, na África do Sul. Ao revelar o motivo do cancelamento, ela também contou que tem tratado um transtorno autônomo no sistema nervoso e que foi aconselhada por médicos a não se apresentar.

Em uma postagem no Instagram, ela desabafou: “Escrevi, apaguei e reescrevi esse texto umas cinco vezes… Mesmo assim, ainda não tenho certeza do que ou do quanto eu quero compartilhar… Mas é muito importante para mim que as pessoas da África do Sul, um lugar que já me deu tanta coisa, saibam por que eu não me apresentarei nesta edição do Afropunk. Durante os últimos cinco anos, venho tratando e enfrentando discretamente uma disautonomia. Tem sido uma jornada desgastante para mim.”

Com A Seat at the Table, Solange entrou na nossa lista de Melhores Discos de 2016

Existem diversas formas de disautonomia, termo usado para descrever alterações e falhas no sistema nervoso, desregulando o controle deste sistema sob funções corporais involuntárias. “As vezes me sinto fria, as vezes não me sinto nem um pouco fria”, conta a cantora sobre os sintomas. “O diagnóstico é complexo, e eu mesma ainda estou aprendendo muito sobre tudo isso, mas no momento, os médicos que me acompanham não recomendam que eu enfrente um vôo tão longo e ainda um show tão intenso logo em seguida.”

Apesar de ter cancelado a apresentação, ela garante que vai compensar os seus fãs sul-africanos: “Eu GARANTO a vocês que vou voltar ao Afropunk e finalmente fazer esse show… é extremamente importante me conectar com essas pessoas que me inspiraram tanto e de tantas formas.”

Solange, que lançou o mais recente álbum, o criticamente aclamado A Seat at the Table, em 2016, dirigiu o clipe da música “The Weekend”, da cantora SZA, lançado na semana passada. Abaixo, veja a postagem completa da cantora, irmã de Beyoncé, e também o videoclipe de SZA, uma das revelações do R&B e da música mundial em 2017.

Wrote, deleted and re wrote this like 5 times... Still not sure what exactly or how much I want to share... However it’s so important to me for the people in South Africa, a place that has tremendous meaning to me and that has given me SO SO MUCH, to know why I won’t be performing at Afro Punk this NYE. The past five months I have been quietly treating, and working through an Autonomic Disorder. It been a journey that hasn’t been easy on me... Sometimes I feel cool, and other times not so cool at all. It’s a complicated diagnoses , and I’m still learning so much myself, but right now, my doctors are not clearing me for such an extended lengthy flight, and doing a rigorous show right after. I can’t put into words how saddened and sorry I am that I am unable to perform for you guys this NYE, there is simply no other place I wanted to be than there with my family to bring in 2018 with you.......but I give you my ABSOLUTE WORD I will come back with AfroPunk and deliver this performance.....as it is so extremely important to me to connect with the people who have so closely inspired me in so many ways. I can’t thank Afro Punk enough for their support, and to all of the other festivals this past summer/fall who have known about my health, kept it confidential, and gone out of their way to make me feel supported while doing these shows. As a part of the self care that I’ve tried to encourage this past year, it needs to start with myself, and I’m looking forward to doing a better job of this 2018. This past year has been one of the most fulfilling of my life... Performing this record and experiencing the energy exchange with you guys has been astounding, and I’m so excited about continuing to do the work I feel so absolutely humbled and appreciative to be doing next year. It gives me life.

A post shared by Solange (@saintrecords) on Dec 27, 2017 at 8:33am PST

Categorias: Notícias

Vin Diesel é o ator mais rentável de 2017, segundo a Forbes

qui, 28/12/2017 - 14:57

Mark Sinclair Vicent, mais conhecido como Vin Diesel, é o ator mais rentável de 2017. Ele ficou na primeira posição da lista anual da versão norte-americana da revista Forbes, ao somar US$ 1,6 bilhão com as bilheterias de Velozes e furioso 8 e xXx: Reativado.

Graças aos dois longas, Diesel supera por pouco o colega Dwayne "The Rock" Johnson (US$ 1,5 bilhão), que estrelou Baywatch: S.O.S. Malibu e ainda pode aumentar seu valor com os resultados do filme mais recente dele, Jumanji: Bem-vindo à Selva, sequência do clássico longa, nos cinemas norte-americanos desde o dia 20 de dezembro.

A super-heroína Gal Gadot ocupou a terceira posição da lista, com US$ 1,4 bilhão, gerado majoritariamente pelas rendas somadas de Mulher-Maravilha, estrelado por ela, e de Liga da Justiça.

Veja abaixo os 10 primeiros colocados:
1- Vin Diesel: US$ 1,6 bilhão
2- Dwayne Johnson: US$ 1,5 bilhão
3- Gal Gadot: US$ 1,4 bilhão
4- Emma Watson: US$ 1,3 bilhão
5- Johnny Depp: US$ 1,1 bilhão
6- Daisy Ridley: US$ 1,08 bilhão
7- Tom Holland: US$ 888 milhões
8- Chris Pratt: US$ 864 milhões
9- Chris Hemsworth: US$ 845 milhões
10- John Boyega: US$ 815 milhões

Categorias: Notícias

Mark Hamill diz estar arrependido de criticar Star Wars: Os Últimos Jedi publicamente

qui, 28/12/2017 - 13:34

Mark Hamill, que recentemente criticou o mais novo filme da saga Star Wars, Os Últimos Jedi, parabenizou o diretor Rian Johnson pelo trabalho e expressou seu arrependimento pelos comentários negativos em um tuíte. “Diferenças criativas são um elemento comum em qualquer projeto, mas normalmente são mantidas em segredo. Tudo que eu queria era fazer um bom filme. Eu consegui mais que isso. Rian Johnson com certeza fez um ÓTIMO filme.”

(matéria de capa) Star Wars: Por Dentro do Mundo dos Jedi

Essa declaração é uma resposta a um outro tuíte do ator, que citava uma entrevista de dezembro, entre ele e o site IMDB, em que Hamill disse: “Tive problemas em aceitar o que Johnson enxergava para Luke, mas agora, após assistir ao filme, posso dizer que estava errado. Ser instigado a sair da zona de conforto é algo bom. Se eu fosse apenas mais um Jedi treinando padawans, não veríamos nada de novo!”. Hamill chegou a dizer, em outra entrevista, que quase precisou imaginar Luke como outro personagem: “Talvez ele seja Jake Skywalker - ele não é o meu Luke.”

As críticas feitas pelo ator, que interpreta o icônico Skywalker desde o primeiro filme da saga Star Wars, de 1977, não afetaram a bilheteria do novo longa: Os Últimos Jedi não alcançou o recorde esmagador de O Despertar da Força (2015), mas ainda assim foi considerado o segundo filme com melhor fim de semana de abertura de todos os tempos, arrecadando mais de US$ 220.

Na manhã da última quarta-feira, 27, Hamill homenageou Carrie Fisher, com quem dividiu os sets de filmagem de cinco dos oito Star Wars, e que faleceu em 27 de dezembro do ano passado, postando no Instagram duas fotos dos dois juntos e uma pintura da personagem dela, a Princesa Leia, acompanhadas da legenda: “Ninguém realmente se vai... #AlwaysWithUs #CarrieOnForever.”

Categorias: Notícias

Lorde cancela show em Tel Aviv e embaixador israelense para a Nova Zelândia pede para se encontrar com ela

qua, 27/12/2017 - 16:48

Lorde decidiu cancelar o show que faria em 2018 em Tel Aviv após ceder a uma campanha que pedia para que ela não levasse a turnê do disco Melodrama a Israel por causa de um movimento de boicote cultural ao país que tem conseguido cada vez mais adesões.

Os organizadores confirmaram ao The Jerusalem Post que Lorde tinha desmarcado a apresentação que aconteceria no Centro de Convenções de Tel Aviv no dia 5 de junho. Em um comunicado para os organizadores, Lorde explicou a decisão dela sem mencionar o boicote contra a ocupação de territórios palestinos por parte de Israel.

"Recebi um número assustador de mensagens e cartas e debate o assunto com pessoas de diferentes opiniões, e acho que a decisão correta neste momento é a de cancelar”, ela escreveu.

"Eu me orgulho de ser uma jovem cidadã bem informada e li muito, procurei muitas opiniões antes de decidir marcar um show em Tel Aviv, mas não sou tão orgulhosa a ponto de não admitir que eu tinha tomado a decisão errada nesse caso”, falou a cantora.

Além de Lorde, vários outros artistas cederam à pressão do movimento e cancelaram apresentações em Israel, entre eles Roger Waters, Elvis Costello, Thurston Moore e Lauryn Hill.

O embaixador de Israel para a Nova Zelândia convidou Lorde a encontrá-lo nesta quarta, 28. Itzhak Gerberg afirmou que o boicote ao seu país representa "hostilidade e intolerância".

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Blood in the Cut

qua, 27/12/2017 - 13:12

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - The Stage

qua, 27/12/2017 - 13:07

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Atlas, Rise!

qua, 27/12/2017 - 13:05

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Go to War

qua, 27/12/2017 - 13:01

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Run

qua, 27/12/2017 - 12:58

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Up All Night

qua, 27/12/2017 - 12:22

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - Makeba

qua, 27/12/2017 - 12:19

Categorias: Notícias

Grammy 2018 - How Far I'll Go

qua, 27/12/2017 - 12:05

Categorias: Notícias

Páginas