A 1ª edição do FAB acontece no dia 27 de julho, na prainha da Asbac, com música, arte e uma explosiva união de culturas na Capital Federal.

  • Flyer - Festival Alternativo de Brasília
  • Flyer - Festival Alternativo de Brasília
  • Natiruts - Festival Alternativo de Brasília
  • Criolo - Festival Alternativo de Brasília
  • Criolo - Festival Alternativo de Brasília

O Festival Alternativo de Brasília – FAB – traz, em sua 1ª edição, o show de lançamento do DVD acústico do Natiruts, gravando no Rio de Janeiro e o show do rapper Criolo. A musicalidade das atrações somada à expressão artística circense ocupa a prainha da Asbac no sábado, dia 27 de julho, a partir das 22h.

Com um modo de ser, existir e se expressar distinto daquele estabelecido pela sociedade, o FAB representa a junção das duas maiores manifestações culturais: música e arte. Com malabares, cospe fogo e outras representações circenses, a magia e a música irão proporcionar uma experiência única de entretenimento.

Em sua 1ª edição, para se apresentar à Brasília, o FAB traz a banda Natiruts, já consagrada no contexto da música brasileira, que volta à sua terra natal para lançar seu DVD acústico, nomeado “Natiruts Acústico”, realizado no Mirante Dona Marta, dentro da Reserva da Tijuca, no Rio de Janeiro. Este é o segundo DVD e oitavo CD da banda em 16 anos de carreira.

O show de apresentação do DVD traz arranjos meticulosamente tratados a embalar todos os hits e canções novas do trabalho, como “Supernova”, “Dentro da Música II” e “Já Chorei Demais”. A banda também traz um clima relaxado nas baladas “Reggae de Raiz” e “A Cor”, e, claro, o maior hit do grupo no arranjo acústico de “Liberdade Pra Dentro da Cabeça”.

Dividindo o palco com o grupo, o rapper Criolo, grande revelação da música popular brasileira e vencedor da categoria melhor artista masculino de 2012 pelo VMB, chega a cidade para apresentar seu premiado álbum “Nó na orelha”. Depois de mais de 100 shows realizados no Brasil, o cantor passou, também, por países como na Argentina e Estados Unidos, onde tocou ao lado do ícone do ethio-jazz Mulatu Astatke. Em Londres, cativou plateias de todas as idades, em Paris, Milão e Roma integrou o line-up de um dos maiores festivais de música do mundo, o Roskilde, na Dinamarca.

Criolo apresentou-se pela primeira vez em Los Angeles e voltou a Nova York, dessa vez para tocar no festival Summer Stage, no Central Park, onde encerrou sua primeira e elogiada turnê internacional. A segunda turnê fora do Brasil, realizada em novembro e dezembro de 2012, passou por onze cidades de países como Alemanha, França, Inglaterra, Suiça, Bélgica, Portugal e Países Baixos.

Totalmente autoral, “Nó na Orelha” traz dez faixas com produção de Daniel Ganjaman (ex-Planet Hemp e produtor de discos de nomes como Nação Zumbi e Sabotage ) e Marcelo Cabral. “Bogotá”, que celebra a influência da música africana com sax tenor de Thiago França; o clássico imediato “Não Existe Amor em SP”, que exibe poesia e interpretação que não deixam dúvidas a respeito da força da composição e da garganta de Criolo; “Freguês da Meia-Noite”, samba canção acirrado por arranjo de cordas certeiro e um dos hits dos shows; “Sucrilhos”, que ressurge com novo arranjo para os já conhecidos versos “Pode colar mas sem arrastar. Se arrastar, favela vai cobrar. Acostumado com Sucrilhos no prato, morango só é bom com a preta de lado”. “Subirudoistiozin”, “Lion Man“ e “Grajauex” completam a lista de raps defendidos pelo MC no palco.

Após os shows, quem participar do Festival Alternativo de Brasília área do Camarote Mistura Fina, ainda poderá aproveitar a continuação da noite com DJS Drezin e Chicco Aquino (Mistura Fina e Makossa).